domingo, 4 de julho de 2010

Volta aos Treinos

Na verdade, o título mais correto deste post seria "Volta ao Blog", dado que desde de meados de junho eu já tinha voltado aos treinos com uma planilha.

Ainda sentido os efeitos do processo de recuperação do Iron 2010, comecei com treinos pouco estruturados e relativamente leves. Entretanto, quando forço um pouco, em termos de volume ou intensidade, sinto dores musculares decorrentes do esforço.

Nada demais, entretanto.

O problema dessa época do ano que é você está cheio de planos, mas seu corpo é uma balde de água fria nas suas pretensões.

Mas não posso reclamar. Na época do treinamento mais intenso antes de Floripa, quando fazia treinos de transição de 4 horas na USP no sábado, pedalava 170 km no domingo, fazia uma corrida 16 km dividida em tiros de 1 km na segunda, nadava na terça....bom, nesse período o condicionamento físico suportou a pesada carga de treinamento sem sequer uma cãimbra.

Aliás, depois de ler alguns blogs, outra coisa que me deixou um pouco surpreso foi o relato de várias pessoas falando como se adaptavam as necessidades fisiológicas que aparecem ao longo do dia. O Rodrigo mesmo me relatou que parou três vezes durante o pedal para um xixizinho, enquanto outras pessoas faziam isso sem parar mesmo....

Embora eu tivesse problemas assim nos dias de treino no Riacho Grande, na prova isso não ocorreu. Fui ao banheiro apenas nas transições e sem nenhum aperto. Não sei explicar. Parece que o corpo "entende" que toda sua concentração naquele dia deve se voltar para a prova e seu cérebro programa tudo apenas para isso.

Mas, sei lá...

Enfim, voltando aos treinos, pulei segunda-feira em função de trabalho e comecei a semana com natação na terça-feira. Um treino de palmar de 1.500 metros, moderado...

Na quarta-feira, sai para correr uma hora no Campo de Marte, também em ritmo moderado. Foi ótimo, porque o aeroporto fica na porta de casa e eu apenas vou lá, bato três vezes na parede perto da pista e volto. Pronto, deu uma hora! ;-))))

Quinta-feira, a aula de spinning na runner não me animou. Cheguei do trabalho e sentei no sofá. Foi fatal! Fiquei sentado lá o resto da noite...

Sexta-feira, outro treino de natação, mas desta vez de 2 km. Mas sem problemas. Apenas moderado.

Sábado, eu tinha que fazer um pedal com duração entre duas e três horas. Acordei as 4 horas e pouco, me preparei e fui para a USP para começar bem cedo. Além de adorar pedalar de madrugada, queria evitar o tráfego da cidade universitária que começa lá pelas 8 da manhã.

Mas eu não estava legal. No sábado comi algo que não fez bem ao meu estômago. Tentei continuar, mas parei com 1:30 de pedal e vim embora.

Além disso, não estava só frio. Estava, gelado!

No domingo, pretendia levar as pernas para passear e correr 21 km. Mas eu PRECISO dormir até tarde aos domingos enquanto eu posso.

Não se trata do esforço físico, mas sim mental. Sair da cama de madrugada, no inverno e no final de semana é um ato de vontade que não é para qualquer um.

Mais cedo ou mais tarde, vou ter que voltar a essa rotina. Então por quê não aproveitar agora?

Foi o que fiz no domingo. Descansei, já que planilha dizia "faça o que quiser".





2 comentários:

Xampa disse...

faça o que quiser é muito bom.
cara, em um post antigo vc falou alguma coisa sobre velocidade que quanto vale a pena investir nela. algo que o vinnie fala.
conta aí de novo.

Vagner disse...

Velho, pensei, pensei, pensei...num lembro!!! (rs) Tem um texto do Vinicius falando sobre isso, mas é super recente e está no site do Ironguides. Você leu? Muito bom!!!!!