terça-feira, 12 de outubro de 2010

Semana de Treino ou o Treino da Semana

Nesse último domingo, fiz meu último longo antes da Ultra Maresias-Bertioga. Estiquei um pouco o treino e consegui fazer 4:20 - sempre correndo 5 minutos e correndo 15.

A Planilha previa que, nessa fase, eu deveria ter corrido 3:30.Fui um pouco além, já que também tinha ido além do que tinha sido o plano inicial nas semanas anteriores. Tudo isso, claro, com a concordância do Coach.

Foi o treino mais longo, mas não o mais difícil. Fisicamente, a sensação não é tão ruim, apesar do joelho esquerdo não estar 100% e a musculatura posterior da coxa esquerda ter apitado um pouco.

Mas tudo sobre controle - como executo passadas curtas, consigo controlar bem as contrações musculares durante o próprio exercício.

Durante a corrida, usei Calf Guards de compressão da 2xu. Depois do treino, uma outra da Skarp para recuperação pós-treino. A alimentação durante o treino foi absolutamente cronometrada, embora eu não tenha conseguido ingerir o mínimo de 200 calorias a cada 45 minutos, mas 100 a cada hora - mais que isso, meu estômago não consegue aceitar.

As consequências de todo esse esforço foi curioso - simplesmente não acontece nada no dia seguinte ao longo. Não tive nenhum tipo de dor e fui para a piscina a noite nadar forte 2k. Hoje, quarta-feira, corri 1:30 minutos, sendo os últimos 28 minutos em ritmo forte.

Consequência da orientação (andar e correr), alimentação, uso de meias de compressão, histórico acumulado de treinos, genética ou tudo isso ao mesmo tempo?

Não sei. Mas tem algo errado ai, porque quantas vezes você vê textos e mais textos que recomendam que um esforço compatível com uma maratona merece coisa de três meses de recuperação? Mas até que ponto isso é realmente verdade para os indivíduos? Estava lendo o livro do Rodolfo Lucena e ele colocando lá os velhinhos que correm uma maratona por semana....

E pessoas que começaram tarde e ninguém é ou foi Ironman....

Mas, voltando, não é tanto a questão física que transforma alguém em um Badass. Difícil mesmo é você lidar com a força de vontade para fazer tudo isso. Mas como se chega a vencer a covardia preguiçosa do dia-a-dia?

Anda lendo alguma coisas sobre o assunto, mas a maioria dos técnicos e psicólogos fala do condicionamento mental para as provas - poucos textos se dedicam aos treinos. No meu entender, eles estão olhando para o lugar errado....

Em parte, tenho uma resposta, mas confesso que muito pouco brilhante: porque nós somos pessoas teimosas.

Eu não sei se você é teimoso em outras esferas da vida. Eu sou réu confesso. As vezes uso um pouco da minha percepção pessoal para negociar, ceder, enfim.... - mas lá no fundo, eu ouço uma voz espernear "Você vai ceder? Mesmo? não creio...."

E, além de teimosas, acrescentaria outro aspecto: somos também insuportavelmente disciplinados. Nossos amigos e namoradas vem isso como uma qualidade, mas estão sempre bufando quando pela enésima vez você se recusa a ir a um compromisso legal ou pede pizza com matinho porque dieta é dieta e você não tá a fim de acordar no outro dia, colocar a mão na cabeça e dizer "Por que eu fiz isso, meu Deus????"

Como já li no Blog do Ciro, tem um frase muito interessante que ele atribui ao Lauter Nogueira que diz o seguinte, "No triathlon é preciso ter genética...Genética para se ter a disciplina".

No meu caso, nem sei mais se treino é um meio para se alcançar um determinado objetivo, seja um recorde em termos de tempo em uma prova ou uma medalha por terminá-la ou, pelo contrário, um objetivo em sí encaixado em um estilo de vida.

Por isso esses comentários. Pra mim, os treinos dão tantas lembranças quanto a prova em si. Assim, a parte importante - talvez a mais importante - da Ultra tenha terminado nesse domingo, lá no Campo de Marte as 10:50 da manhã, com apenas um espectador plantado na linha de chegada.

Enquanto fazia o retorno e me dirigia ao portão de saída para enfim ir embora, um guarda fez questão de me dizer "Parabéns, hein! Parabéns pela resistência...eu também sou corredor...".

Isso não pode ser coincidência....

9 comentários:

CANELAFINA disse...

Tudo é uma questão de acostumar o corpo a tal situação. Indo tranquilo na busca da meta, sem pressa com equilibrio e mente atenta tudo da certo. Otima reflexão. Um abraço Eduardo

Antonio C R Colucci disse...

Muita paciência e resistência...
Essa Ultra vai ser ULTRA!!!
Vai que e sua Bessa!
Determinação é a palavra.
Abraço
Colucci
@antoniocolucci

Ronaldo disse...

Parabéns Vagnão... e se tiver bem, estica até Caraguá!!! he he he
Brincadeiras a parte, concordo 100% com o texto!!!
Estarei torcendo tb!

Xampa disse...

Huuuummmm, texto reflexivo.
Talvez, nao exija uma verdade absoluta e cada um tenha a sua.

elis disse...

gostei quando você falou da teimosia... uma amiga me disse que sou corajosa, em um comentário lá no meu blog, e eu respondi dizendo que na verdade sou é teimosa rssss

o princípio é esse, insistência, dedicação, paixão pelo que se faz, e que nos faz ir sempre além, querer sempre um pouco mais ou muito mais...

eu também não consigo entender porque se prega que se deve fazer no máximo uma ou duas maratonas por ano, que o desgaste é muito grande... não sei... talvez a conta, no meu caso, seja cobrada um pouco mais tarde...
acho que é como o texto que você citou: tem que ter é a disciplina no sangue;)
e eu acrescento: e muita paixão!

parabéns pelo seu treino!!!
também estarei lá em bertioga, mas farei o revezamento com mais duas amigas.... mas ano que vem eu quero aqueles 75km só pra mim;)

boa sorte!!!
um abraço!

http://elismc.blogspot.com

Claudinha disse...

Sempre na torcida !!!
Somos teimosos sim... teimosos em transformar as dificuldades em trilhas para alcançar nossos objetivos !
bjão
Claudinha

Deise disse...

Oie...Ainda bem que temos amigos que nos compreendem diante de tanta teimosia e determinação.
Vc vai vencer mais um grande desafio . Estou na torcida, afinal sou VAGNETE !!!
Bjs

Joel dos Santos Leitão disse...

Vagner, é incrível que você consiga correr 15min e caminhar 5min, pois no seu post vc nem se deu conta que disse "sempre correndo 5 minutos e correndo 15", ou seja, você não estaria caminhando, mas sempre correndo... rssss - deixa o coach saber.
Estou ansioso com a Ultra de maresias. Espero conseguir te acompanhar ao menos 21km (sendo pessimista), e se chegar a uns 30km, será uma vitória. Se eu correr até uns 43km... opa! Vou te dar um tapinha nas costas (se tiver força pra isso), te desejar boa sorte e torcer para seu joelho não gritar muito, nem a musculatura posterior da cocha.
Cara, tô ficando incrivelmente disciplinado. E é mais legal ainda que consegui vislumbrar que os treinos são mais importantes que as competições em si. Foi fácil fazer essa mudança quando mudei o foco para "qualidade de vida".
Quanto aos treinos pós maratonas, também não acho que deva haver descanço. Depois vou inserir um post sobre o livro que acabei de ler: "Corrida e Boa Forma depois dos 40", do Maratonista Hal Higdon, editora Gente. O cara deve ter perto de 80 anos e dá dicas incríveis. Quem sabe eu não te conto um pouco durante a ultra - claro, se vc quiser conversar...
Abraços,
Joel

Artur Araujo disse...

Parabéns hein,parabéns pela resistência eu também sou corredor.Caramba cara vc tem que fazer ultra maratona mesmo e pensar seriamente em ultraman.Tem a cabeça pronta para isso e o principal vc gosta de correr.
Ler seus posts e seus comentários no meu blog,me serve de motivação,para sair do ostracismo que me encontro,tem me feito muito bem amigo,vc não tem idéia quanto.Um grande abraço.