domingo, 19 de setembro de 2010

Semana de Treino

Essa semana foi relativamente tranqüila e os treinos para a Bertioga-Maresias seguem com relativa da mesma forma. Tirando o longo de domingo, a rotina de treinos não chega ao nível de intensidade que experimentei durante na preparação para os Iron de 2009 e 2010 - mas principalmente em relação a 2009.

Mas, claro, estou em uma fase diferente. Apesar de ser uma experiência inédita, esses dois anos de treinamento no triathlon me dão certo condicionamento para que as coisas não tenham que ser iniciadas "do zero". Sinto que o condicionamento cardiovascular adquirido ajuda bastante e a técnica de corrida que assimilei desde de que inicei no Ironguides, idem.

Entretanto, correr uma prova desse tipo não é apenas uma questão de "condicionamento" - experiência e maturidade são dois aspectos que suplantam o aspecto puramente físico de uma Ultramaratona. Nesse sentido, essa semana foi fundamental em função da ajuda que recebi do Alberto Peixoto Jr., por meio de um triangulação de mensagens por iniciativa pelo Xampa. A coisa tão legal que discutimos a possibilidade de entrevistarmos maratonistas e ultramaratonistas, repetindo uma fórmula que ele já utilizou no Blog dele com muito sucesso.

Outra que não posso não posso deixar de citar é o George Volpão, que além de toda colaboração que dá aqui no Blog, ainda tem a boa vontade de responder meus emails com a maior prontidão possível.

Em outro post, colocarei os ensinamentos que eles estão me passando sobre essa arte...

Mas o que fiz essa semana?

Na segunda-feira, logo cedo uma hora de pedal leve no rolo. Leve mesmo - nada de BIG Gear. A noite, cerca de 1.500 metros de natação, sendo 6 x 50 metros (25 forte/25fraco), 100 metros forte com palmar e flutuador e 100 metros fácil com flutuador - isso tudo 3 vezes.

Terça-feira, uma corridinha de 50 minutos no Campo de Marte. Apenas me concentrei em aumentar o ritmo de passadas. Treino fácil.

Quarta-feira, 75 minutos de corrida, sendo 40 fácil e 35 moderado. Não senti o cansaço, mas correr moderado quando há um pouco de cansaço acumulado diminui um pouco a eficiência da corrida e não me senti muito confortável. Mas, obviamente, nada demais executar esse treino até por se muito curto.

Quinta-feira, um ótimo treino de rolo. Aquecimento de 20 minutos e mais 20, sendo a segunda parte 1 minuto moderado Big Gear e outro minuto fraco. Não é intenso, não é longo - mas é estimulante.

Sexta, natação: 5 x 100 metros fácil, 1 x 500 metros moderado e 10 x 50 metros forte. Também ótimo para deixar a musculatura ativa.

No sábado, um pedal leve de 2 a 3 horas ou rolo. No fim, nenhum dos dois - não dormi bem de sexta para sábado e acordei muito tarde - e se eu não pedalo no horário que tenho que pedalar, não adianta. Aproveitei para descansar (ainda que para os mais disciplinados, fica um som lá no fundo, batendo na freqüência de um sino "você não pedalou", "você não pedalou", "você não....").

Domingo, acordei as 5:00 da manhã para tomar café, ler um pouco e me preparar para começar a correr as 6:30. Estava muito, muito frio. Mas nem pensar em ficar deitado e sai para um longo programado para três horas, mas que se transformaram em quatro.

O Boss não vai ficar muito satisfeito, mas acho que meu inconsciente opera assim: correr 15 minutos e andar 5 minutos em três horas...bem, não seria melhor fazer quatro para compensar essa "moleza"????

No início, comecei o treino não me sentindo muito bem. Não sei, tem dia que você não tá bem.

Mas continuei. Esse sistema de correr/andar faz o tempo passar muito mais rapidamente - você acaba dividindo a corrida em partes menores e mira um objetivo de cada vez. Ao invés de pensar "Puxa, ainda faltam duas horas para terminar...", você pensa "Faltam 6 minutos para andar".

Com isso, pelo menos no meu caso, o esforço mental é igualmente menor.

No última hora, ainda fui correr no Jardim São Bento, em Santana. Esse lugar é tão morrado que faz a subida da Rua do Matão na USP parecer pista de skate.

E, olha, não é que tive pernas para subir aquilo lá correndo forte?

Em termos de equipamento, utilizei uma bermuda de compressão Nike e um calção (discuti isso com o George no dia anterior) e deu certo, já que as de triathlon estão gerando assaduras. Também vesti as calf guards da 2XU - bom, aqui em Santana, apesar de ter muitos corredores na Brás Leme todo final de semana, quase ninguém usa meia de compressão ou esse tipo de polaina. Tem gente que fica olhadando, como algo excêntrico....sei lá!

Mas, engraçado: coloco uma polaina de compressão para descanso e vou no shopping, na padaria, no posto de gasolina...Mas, ai, ninguém dá bola!!!!

Êita!!!!

Será que o povo acha que aquilo é meia de Futsal!

Gostei do resultado. Confesso que me hidratei pouco e tomei um GU para cada hora. Não me senti cansado e não tive dores musculares (nem posteriormente). Tive apenas uma leve dor no tendão patelar do joelho esquerdo em certos momentos, mas acordei no outro dia sem sentir mais nada, nem cansaço.

Aliás, pelo contrário! Se não tivesse dormido tão mal, teria feito um pedal hoje para soltar.

Isso se eu "estivesse ouvindo o corpo", que tá a mil. Mas a minha consciência é que segura um pouco...







4 comentários:

Xampa disse...

Parece uma semana leve e a cobrança já bate a cabeça.
Esses seus textos servem de inspiração.
Me lembrei muito de tudo o que li.

Egas Zandona triathlon disse...

excelente post!
vai com tudo irmão!
torcendo por vc desde sempre!
abraço

Alberto Peixoto disse...

Cada vez mais tenho a certeza que sofremos dos mesmos problemas em relação aos treinamentos: Auto-Cobrança!

Mas, isso também faz parte do treinamento: aprender a negociar com nos mesmos...

Grande Abraço
Alberto Peixoto

Joel dos Santos Leitão disse...

Vagner, tá batendo uma p... responsa desde que você topou que eu te acompanhe em alguns trechos da ultramaratona. Espero ser uma boa companhia, seja em silêncio, seja conversando, para que o tempo passe sem que você perceba. Se eu tiver o menor pernúncio que posso te atrapalhar, pode deixar que terei 'simancol'.
Também aprendo muito com o Volpão. Ele me mandou um email com valiosas dicas.
Abração!
Joel